Os Florais do Dr. Bach: o médico que encontrou a cura nas flores

Os Florais do Dr. Bach: o médico que encontrou a cura nas flores

by ultra maio 23, 2018

Edward Bach: um médico que encontrou a cura nas flores

  Escrito por Flávia Barits em 19/02/16

Edward Bach nasceu em 24 de setembro de 1886 em Moseley, um povoado perto de Birmingham, na Inglaterra. Desde criança demonstrou grande amor pela natureza, forte poder de concentração, excelente sentido de humor e profunda intuição e sensibilidade. Já na idade escolar, havia tomado a decisão de seguir a carreira médica. Aos 20 anos, ingressou na Faculdade de Medicina de Birmingham. Concluído o curso, especializou-se em bacteriologia, imunologia, e saúde pública. Durante a I Guerra Mundial, trabalhou intensamente, sendo responsável por 400 leitos de feridos de guerra no Hospital Universitário.

Naquela época, Bach pôde observar como os pacientes reagiam diante das enfermidades e como essa reação influía no curso delas. Percebeu que o mesmo tratamento aplicado a pessoas diferentes nem sempre curava a mesma enfermidade, que medicamentos eficazes para algumas não atuavam em outras, e que pacientes similares em temperamento melhoravam com o mesmo remédio. Tornou-se evidente para ele que, no tratamento das enfermidades, a índole do paciente tinha mais importância que seu corpo físico.

Antes de se dedicar aos estudos dos remédios florais, Bach descobriu uma vacina que curava doenças crônicas. Prosseguia seus estudos no aperfeiçoamento da vacina, quando, em julho de 1917, foi acometido de um mal incurável. Embora tenha sido operado, os médicos lhe deram somente três meses de vida. Imbuído da idéia de terminar suas investigações, abandonou o hospital antes de receber alta e fechou-se em seu laboratório, trabalhando dia e noite. Passaram-se os dias e, finalmente, percebeu que estava completamente curado. Essa experiência levou-o à conclusão de que um interesse absorvente, um grande amor ou um propósito definido na vida são fatores decisivos para a saúde e a felicidade do homem. Bach vivenciou a importância do equilíbrio emocional na cura das enfermidades.

Em 1919, passou a trabalhar como patologista e bacteriologista do Hospital Homeopático de Londres. Entusiasmou-se pela homeopatia, na qual encontrou muita semelhança com suas próprias ideias e observações. Nos anos seguintes aprofundou seus estudos da obra de Hahnemann, fundador da homeopatia. Decidiu preparar suas vacinas com a técnica homeopática e criou vacinas orais, que tiveram ampla aceitação no meio médico.Em 1929, aos 43 anos de idade, Bach era respeitado por alopatas e homeopatas de toda a Europa. Estava em pleno êxito profissional como clinico e pesquisador, quando, obedecendo a um chamado interior, abandonou todas as suas atividades na cidade e partiu para o campo, em busca de novos remédios. Entre 1930 e 1934 descobriu os 38 remédios florais e escreveu os fundamentos de sua nova medicina.

De volta à civilização, verificou a eficácia dos medicamentos e compreendeu a grande ajuda que poderiam dar à humanidade doente. Em 1936 disse a seus colaboradores: Minha tarefa está cumprida: minha missão neste mundo está terminada. Poucas semanas depois, enquanto dormia, Bach abandonou definitivamente seu corpo físico, deixando-nos um conhecimento profundo e, ao mesmo tempo, simples, a ponto de permitir a automedicação e a prescrição por leigos.

 

  A TERAPIA DOS REMÉDIOS FLORAIS DO DR. BACH

Os remédios Florais de Bach, são uma forma de tratamento que utiliza a energia das flores silvestres para combater as emoções negativas que provocam doenças. A partir de suas meditações e de um profundo estudo das leis da natureza, das propriedades das plantas e das forças curativas que animam todo ser vivo, o Dr. Bach desenvolveu a noção de que as doenças não são exatamente provocadas por agentes físicos, como bactérias e os vírus, mas sim, resultantes de desarmonias cuja origem está nos conflitos profundos entre os elementos da personalidade e a nossa verdadeira natureza espiritual.

Para Bach, a verdadeira felicidade, aquela resultante da obediência aos comandos de nossa alma, de nosso Eu Superior, que aprendemos através do instinto e da intuição, está nas qualidades da gentileza, da força, da coragem, da firmeza, da sabedoria, da paz e do amor. A infelicidade atrai para si o inverso dessas qualidades: ganância, crueldade, egoísmo, instabilidade, ignorância, orgulho e ódio, sendo essas as causas subjacentes da doença.

Todos os remédios usados neste tratamento são preparados a partir de flores, arbustos ou árvores silvestres. Nenhum deles pode causar danos ou criar dependência. Não são descritos diretamente segundo o mal estar físico, mas sim de acordo com o estado mental do paciente, seus medos, preocupações, raiva ou desalento. Um estado de espírito desarmonioso não apenas retarda a recuperação da saúde e a convalescença, como também constitui a causa primeira do mal-estar e da enfermidade.

A dosagem usual recomendada é de 4 gotas desse preparo, pingadas diretamente na boca, 4 ou mais vezes ao dia.

 

OS 38 REMÉDIOS FLORAIS DE BACH

Bach escreveu sobre 38 florais que iremos estudar detalhadamente neste blog.

“Que a simplicidade deste método não desencoraje
a sua utilização, pois quanto mais avançarem
as pesquisas, mais vocês reconhecerão a
simplicidade de toda criação”.